Voltar

Notícias

Acompanhe nosso blog
2404

10 Brincadeiras de Infância

Postado por: Marketing Montante

Nessa época de distanciamento social devido ao covid-19 pesquisamos aquelas brincadeiras de infância super divertidas para momentos de qualidade em família, com boas recordações.

O MESTRE MANDOU

Faixa etária indicada: acima de 04 anos

Participantes: a partir de 03

Pode ser feita em qualquer ambiente

Habilidades envolvidas: Atenção e foco; Controle de impulsos; Memória auditiva de curto prazo

O “mestre” emite comandos que os demais devem cumprir. Porém, o comando só é válido se antecedido da fórmula: “O mestre mandou…”. Caso não seja falado, os participantes devem ignorar a ordem. Quanto mais criativo for o mestre, mais divertida será a brincadeira.
Aqui vão alguns exemplos: “O mestre mandou buscar um copo de plástico vermelho, pulando em um pé só”, “O mestre mandou buscar um par de meias azuis, andando de costas”, “O mestre mandou buscar um livro de poemas, um bombom e uma colher de pau, cantando ‘Borboletinha’”.

 

DOBRADURA/ORIGAMI

Faixa etária indicada: acima de 03 anos

Participantes: ilimitado

Habilidades envolvidas: Coordenação motora fina; Orientação espacial; Atenção e foco; Controle de impulsos; Memória visual de curto prazo; Discriminação visual; Raciocínio lógico

Para fazer uma floresta, um jardim repleto de flores, um chapéu de soldado, uma coleção de barcos ou uma frota de aviões de guerra, basta um punhado de papéis e algum treino na arte das dobraduras, ou “origami”.

As dobraduras podem ser feitas em papel sulfite branco ou colorido.

A ideia é buscar na internet, vídeos com instruções e colocar a criatividade em ação.

 

MORTO-VIVO / DENTRO-FORA

Faixa etária indicada: acima de 03 anos

Participantes: a partir de 03

Pode ser feita em qualquer ambiente

Habilidades envolvidas: Consciência corporal; Atenção e foco; Controle de impulsos; Memória auditiva de curto prazo

O líder da brincadeira deve dar os comandos de “morto” e “vivo” para os demais.

Uma forma de variar essa brincadeira é desenhando um círculo no chão utilizando os comandos “dentro ou fora”.

 

CORRIDA DE SACO

Faixa etária indicada: acima de 06 anos

Participantes: a partir de 02

Habilidades envolvidas: Coordenação motora grossa; Equilíbrio

Defina uma linha de partida e uma linha de chegada. Com os dois pés dentro de um saco (pode ser uma fronha velha, ou sacos grandes de lixo mesmo) os participantes disputam para ver quem chega primeiro ao destino.

Como os tombos serão inevitáveis, é bom brincar sobre um tapete, grama ou em um campo de areia.

 

CINCO MARIAS

Faixa etária indicada: acima de 06 anos

Participantes: a partir de 01

Habilidades envolvidas: Coordenação motora fina; Orientação espacial; Atenção e foco; Controle de impulsos; Ritmo

Atirar uma pedrinha para cima e apanhá-la já é um desafio para muita gente. Que tal, então, apanhar uma outra pedra antes que a primeira caia?

Esse é o desafio dessa brincadeira, que fica mais difícil a cada rodada.

Para brincar, serão necessárias cinco pedras pequenas. Se não quiser usar pedras, pode optar por trouxinhas de arroz cru: coloque dois dedos de arroz em um saquinho de sacolé, dê um nó e corte o restante do saquinho. Caso saiba costurar, você pode fazer almofadinhas de pano recheadas de arroz.

O jogador dispõe as cinco trouxinhas sobre a mesa, atira uma para cima, rapidamente apanha outra trouxinha sobre a mesa e agarra a que atirou. Repete o processo com todas as trouxinhas. Na segunda rodada, atira uma trouxinha para o alto, apanha duas trouxinhas sobre a mesa e agarra a que atirou. E assim por diante. Para aumentar a dificuldade, pode-se brincar sem o apoio de uma mesa, colocando as trouxinhas no chão. No caso, o jogador atira uma trouxinha para cima, agacha-se para apanhar outra e agarra a que atirou, antes que ela caia no chão.

 

ADEDONHA OU STOP

Faixa etária indicada: acima de 07 anos

Participantes: a partir de 02

Habilidades envolvidas: Memória; Linguagem; Atenção e foco; Habilidades sociais

Essa é uma brincadeira que testa o vocabulário e a memória das crianças e adultos. O objetivo é preencher todas as categorias com palavras que se iniciem pela letra escolhida; marca mais pontos quem conseguir preencher mais categorias e se lembrar de palavras que não sejam tão usuais.

Em uma folha de papel sulfite, os jogadores traçam colunas, uma para cada categoria. As categorias devem ser definidas no início do jogo. Além das mais comuns – fruta, cor, veículo, peça do vestuário –, vale a pena criar algumas divertidas, como “minha sogra é…”, ou “mamãe falou que eu sou…”.

Há várias maneiras de definir qual será a letra escolhida: pode-se sorteá-la em pedacinhos de papel, ou um dos jogadores pode repassar mentalmente o alfabeto e, quando o outro disser “stop!”, ele diz em voz alta a última letra em que pensou.

Definida a letra, os jogadores tentarão preencher, o mais rápido possível, todas as colunas. Quem terminar primeiro diz: “stop!”, e a partir desse momento ninguém mais pode escrever.

Pontuação: itens que se repetirem na tabela de outro jogador valem 5 pontos; itens não repetidos valem 10 pontos; se o jogador for o único a preencher aquela categoria, o item vale 15 pontos.

ESTÁTUA

Faixa etária indicada: acima de 04 anos

Participantes: a partir de 03

Habilidades envolvidas: Consciência corporal; Equilíbrio; Atenção e foco; Controle de impulsos

Um dos participantes – o “mestre” – toca uma música enquanto os outros dançam. O “mestre” interrompe a música de repente, e as demais crianças devem manter a última posição em que estavam. Vence quem conseguir manter a posição por mais tempo. Pode-se definir se dar risada conta como “mexida” ou não, pois, quando o “mestre” começar a andar por entre as crianças, fazendo caretas e tentando desconcentrá-las, vai ser difícil não cair na risada.

 

CABANINHA

Faixa etária indicada: acima de 02 anos

Participantes: a partir de 02

Habilidades envolvidas: Habilidades sociais; Imaginação e criatividade

Poucas brincadeiras conseguem ser mais simples e estimular tanto a imaginação quanto essa. Com lençóis e o apoio de uma mesa e cadeiras, monte uma cabaninha. Dentro dela, as crianças podem colocar colchonetes, almofadas, ou até fazer divisórias, dependendo do espaço disponível. É uma boa idéia reunir-se à noite na cabaninha com lanternas para contar histórias, simular um acampamento na sala de casa mesmo.

 

DANÇA DAS CAVEIRAS/TUMBALACATUMBA

Faixa etária indicada: acima de 04 anos

Participantes: a partir de 02

Habilidades envolvidas: Consciência corporal; Coordenação motora; Atenção e foco; Ritmo; Memória auditiva de curto prazo

Canta-se a música e as crianças devem fazer mímica das ações das caveiras (a melodia pode ser facilmente encontrada na internet):

Quando o relógio bate a uma

Todas as caveiras saem da tumba

Tumba alá catumba

Tumba alá catá.

Quando o relógio bate as duas

Todas as caveiras saem pras ruas

Tumba alá catumba

Tumba tá alá catá.

  • Três – jogam xadrez
  • Quatro – tiram o sapato
  • Cinco – apertam o cinto
  • Seis – imitam chinês
  • Sete – mascam chiclete
  • Oito – comem biscoito
  • Nove – dançam o rock
  • Dez – lavam os pés
  • Onze – andam de bonde
  • Doze – fazem pose
  • Uma – voltam para as tumbas

 

ESCONDE-ESCONDE

Faixa etária indicada: acima de 06 anos

Participantes: a partir de 03

Habilidades envolvidas: Orientação espacial; Controle de impulsos; Habilidades sociais

Uma das crianças fará o papel de perseguidor, tapando os olhos e contando até cem enquanto os outros se escondem. Após terminar de contar, o perseguidor vai atrás dos demais. Quem for encontrado e tocado pelo perseguidor fica fora do jogo.

Há variações dessa brincadeira, como o pique-esconde: o perseguidor não precisa tocar no jogador, mas apenas gritar seu nome, depois de avistá-lo, e sair correndo para o “pique” – neste caso, o jogador flagrado também correrá em direção ao pique, saindo a salvo se chegar lá antes do perseguidor.

 

Post feito com base na fonte: www.comoeducarseusfilhos.com.br

 

Artigos relacionados

15 / 07

A importância da localização do seu negócio para um bom networking

Neste artigo falaremos a importância da localização do seu negócio para um bom networking O networking é uma rede de contatos e conexões que proporciona às empresas e profissionais um…

Ver matéria completa
27 / 09

Somos notícia no Jornal Correio de Campinas

Bairro planejado ocupa vazio urbano   Fonte: Jornal Correio Popular Campinas Um vazio urbano de 1,472 milhão de metros quadrados no distrito do Campo Grande, em Campinas, será transformado em…

Ver matéria completa
26 / 10
Cortinas para quarto

Cortinas para quarto: como acertar na escolha

  A escolha correta de cortinas para quarto propicia privacidade, aconchego e conforto. Além de decorar, oferece uma claridade acolhedora, escurece o ambiente para um sono mais saudável, barra a…

Ver matéria completa
Voltar ao Topo