Voltar

Notícias

Acompanhe nosso blog
2709

Somos notícia no Jornal Correio de Campinas

Postado por: Marketing Montante

Bairro planejado ocupa vazio urbano

 

Um vazio urbano de 1,472 milhão de metros quadrados no distrito do Campo Grande, em Campinas, será transformado em um bairro para abrigar ao menos 1.715 moradias, além de 128 lotes comerciais e um Parque Natural Municipal quase duas vezes maior que o Parque Portugal. O anúncio foi feito ontem pelo prefeito Jonas Donizette, durante assinatura de ordens de serviço para o início das obras de implantação do parque e para a construção da Base da Guarda Municipal (GM).
De acordo com o diretor-presidente da Montana Urbanismo, empresa focada em expansão urbana, Júnior Cabrino, 38% desse vazio urbano são de unidade de conservação, e serão mantidos e integrados a outras unidades ao redor, que, juntas, somam 1,370 milhão de metros quadrados e que será transformado em parque. Segundo Jonas, a área de lazer será a maior do município. A unidade de conservação fica nos fundos do empreendimento.

“O parque será dividido em dois. Um voltado para a educação ambiental e outro recreativo. Nosso intuito com esses parques é educar a população. Queremos que as pessoas entendam que essas reservas de mata nativa são o pulmão verde de uma cidade e sua preservação é essencial para a qualidade de vida”, disse Cabrino.

O empreendimento foi dividido em três fases. A primeira, cujo lançamento para a venda de lotes ocorre no dia 5 do mês que vem, recebe investimentos na ordem de R$ 100 milhões. Nela, a empreendedora terá de entregar toda a infraestrutura, a Base da GM e o parque. A conclusão está prevista para o final de 2021, quando então deve iniciar a construção das casas e comércios pelos proprietários.
“Estamos lançando oficialmente um novo loteamento na Fazenda Bela Aliança, que será praticamente uma cidade dentro de Campinas, pois terá cerca de sete mil moradores, maior que muitas cidades (…), a grande novidade dos empreendimentos é que eles fazem contrapartida para a cidade. O empreendedor tem retorno pelo seu investimento, mas também ajuda a cidade. Estamos entregando o maior parque natural. Ele terá quadras, campos, parquinho, horta sensorial e até uma miniconcha acústica”, citou o prefeito.
A frente do empreendimento, que ocupa uma extensão de 3km, margeia a Avenida John Boyd Dunlop. Segundo Cabrino, nesse espaço haverá uma ciclovia para integrar ao Corredor BRT — que terá três estações no trecho, sendo uma delas dentro do complexo. Além desta extensão, também haverá outros 5km de ciclovia no parque, além de uma pista de caminhada.
“Apostamos nesta região porque ela está dentro da cidade. Por perto há um shopping, um hospital grande, sem contar o BRT. Essa região precisava de um empreendimento como este. Ele terá academia ao ar livre e todos os canteiros e praças terão captação de água que ficará no próprio solo”, frisou Cabrino.
A base da GM será construída dentro do parque e contará com câmeras da Central Integrada de Monitoramento de Campinas (CIMCamp). A construção, além de ajudar na segurança da região, também contribuirá para a manutenção do parque.

“Tínhamos uma base de madeira no Jardim Florence, que foi demolida por conta de uma decisão judicial. Agora será feita esta, na qual os guardas serão instalados. Ela terá capacidade para 40 a 60 guardas. O efetivo só vai depender do concurso que já demos início”, disse o secretário municipal de Segurança Pública, Luiz Augusto Baggio.

Loteamento

Na primeira fase, serão colocados à venda 474 lotes residenciais, além dos comerciais. Os lotes têm a partir de 250 metros quadrados, e custarão a partir de R$ 128.340,00, valor que poderá ser financiado em até 180 meses com entrada reduzida. O financiamento é pela própria empreendedora.

Vazios

Um levantamento feito pela Prefeitura em 2017 mostrou que 10% dos 390 km2 que formam a área urbana de Campinas são formados pelos chamados vazios urbanos. Na época, o estudo foi feito para que fosse elaborado a nova versão do Plano Diretor, no qual foram definidas regras mais duras de combate aos vazios urbanos. O Plano define os parâmetros para enquadramento dessas áreas e estabelece prazos para que os proprietários deem a elas uma destinação considerada adequada.

Artigos relacionados

16 / 05

Mercado imobiliário cresce 236% em São José

Fontes: Assessoria do Secovi e Jornal Ovale – São José dos Campos No dia 13 de Maio de 2019 São José dos Campos recebeu o "Encontro Secovi do Mercado Imobiliário"…

Ver matéria completa
26 / 12
Escolas particulares SJC: conheça as opções da cidade

Escolas particulares SJC: conheça as opções da cidade

A compra de um imóvel para a família é um momento muito importante e que requer uma série de cuidados. Se o casal já tem filhos ou pretende ter, por…

Ver matéria completa
09 / 05
Vila Ema: saiba as 10 vantagens de morar neste bairro charmoso

Vila Ema: saiba as 10 vantagens de morar neste bairro charmoso

Difícil encontrar quem não gosta da Vila Ema. O charmoso bairro, localizado na região central de São José dos Campos, é famoso por sua vida noturna e por oferecer excelentes…

Ver matéria completa
Voltar ao Topo